sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Há dias....







Há dias em que acordamos e parece que tudo vai correr mal..
e ao final do dia nos parece um dia inesquecível.
Há dias em que o sol nos parece dar um sorriso,
e ao final do dia só nos apetece esquece-lo.

Há dias em que rimos de tudo e nada,
e dentro de nós está presente a tristeza.
Há dias que nos marcam por uma data especial...
E outros que são marcados por acontecimento especial!

Há dias que dentro de nós tudo parece fazer sentido,
E outros que nada faz sentido!
Há dias em que dentro de nós tudo parece nos motivar e nos inspirar,
E outros em que nada nos motiva e inspira!

Há dias ansiosos que cada segundo parece uma hora,
E outros em que uma hora parece um segundo!
Há dias assim em que nos apetece filosofar,
E outros em que a nossa filosofia nos parece escapar!

Os dias são assim efémeros e imprevisíveis,
Só nos resta apenas embebê-los com toda a energia.
Para que assim não deixemos os restos para outras pessoas!
Assim espero que este trocadilho te faça sentido,
porque a mim nada me fez sentido!

7 comentários:

Luz disse...

Rosy,
De novo com tanto sentido, com tanta alma...
Há dias em que tudo nos parece não fazer sentido, em que todo o sentido que sentimos não tem sentido algum, mas a verdade é que o que sentimos é pleno de sentido que só nós sabemos porque o sentimos. Como será possível que isto não faça sentido quando é o que temos dentro de nós, o mais puro e autêntico que existe em nós pronto para ser doado a quem tanto sentido sentimos.

Bjnhs plenos de sentido e Luz

Luz disse...

Rosy,
Há um desafio de Natal no animalucemia, se quiser agarre :)

Bjo carinhoso e Luminoso

Sonhadoremfulltime disse...

Olá Rosy,
é reconfortante receber os comentários que me deixa mos meus blogues. A si, o meu obrigado.
Quanto ao que aqui me trouxe, a leitura de mais um poema, apenas tenho a dizer que a vida é feita de dias, horas, minutos e segundos.
Toda ela composta de momentos que passeiam por nós e nos fazem sentir conforme esse mesmo momento.
Somos compostos por uma espécie de manta de retalhos que ora nos cobre, ora nos desnuda.

PS: A traição de Psiquê estará à venda a partir de Janeiro em 10 livrarias, segundo indicação da editora.
No entanto ainda não tenho a informação completa. Quando souber, divulgarei.
Obrigado e um abraço

Susana disse...

Olá Rosy,

para mim este texto faz todo o sentido, bela inspiração..Os dias são mesmo assim como tão docemente os descreves-te temos que nos aguentar com eles e racionalizar como podermos.

Beijinhos
Susana

Sonhadoremfulltime disse...

Amiga
Porque o amor é real, tenho um desafio inédito no meu espaço.
Aceita-o. Apenas necessita de um pouco de intuição.

http://sonhoemmim.blogspot.com/


Beijo

O Profeta disse...

És fantástica...!


Doce beijo

Guakjas disse...

Faz todo o sentido este poema!
identifico-me 100% com ele...

Muito bom!
Parabéns!